terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Vitimismo

Algo que vem sendo cultuado no Brasil tem um bom tempo, e que anda mais em evidência do que nunca: o vitimismo. Estamos vivendo um momento em que, ao invés de se levantar e lutar por uma vida melhor, muitas pessoas se dizem "vítimas do sistema opressor", ao mesmo tempo em que querem que o mesmo "sistema opressor" lhes dê tudo numa bandeja de prata. Contrassenso? Claramente, mas muitos (propositalmente, provavelmente) fazem uso do vitimismo em qualquer situação que lhes seja favorável.

O Brasil se tornou um país onde todos querem tudo de graça, e sem o mínimo esforço, preferivelmente. A impressão que passa é de que somos todos crianças e o estado é uma mãe "caridosa". Isto é tão usado pela esquerda, inclusive por seu "Messias", o #Lulanacadeia, que fez até palanque eleitoral sobre o caixão da própria mulher, vive dizendo-se um vencedor, que passou fome e etc, o que pode ser verdade, mas não é aplicável à ele, nos dias de hoje.

Um homem que acumulou milhões (ou até bilhões) às custas do sangue do povo se dizer uma vítima? Ele, desde que ingressou na política, é uma das causas de todos os problemas que nosso país possui. Mas isto nem é o pior: seguindo seu "Messias", milhares de pessoas, manipuladas pela ideologia esquerdista, não são capazes de conseguir nada pelo próprio esforço; culpam o estado por tudo, ao mesmo tempo que querem que o estado as prova tudo o que necessitam, mesmo o supérfluo.

Enquanto assassina, discrimina, incita o ódio entre as pessoas e prega o fim de todos os pilares da nossa sociedade, os esquerdistas sempre se colocam como papel de sofredores, mártires, e conseguem atrair muita gente com isto.

A pergunta que deixo é: que tal sair um pouco do sofá e lutar por seu lugar ao sol ao invés de querer tudo já mastigado? A incapacidade de uns não pode ser o modelo de toda uma sociedade. Quer ter do bom e do melhor? Trabalhe por isto e pare de responsabilizar os outros pelas suas debilidades.